5 de dezembro de 2009

surpresa



Tudo azul. Esse mundo é bem pequeno, redondinho e tem 17 pessoas. Incrível , coincidências ou o destino, vá saber. O bom mesmo é quando a vida sacode as pessoas por dentro.

29 de novembro de 2009

mangericão


A Renata me escreveu falando que a minha planta do post anterior está se adaptando ao local e a flor é a reprodução para essa nova adaptação. Gostei.
Essa foto aí tirei hoje de manhã, são as duas mudinhas de mangericão que vieram de São Lourenço depois de servirem para complementar a massa maravilhosa que o Fernando fez. Plantei elas no dia 3 de novembro, eram bem pequenas e já estão lindas.

25 de novembro de 2009

floreceu aqui





Eu tinha uma igual a essa, no mesmo lugar, no mesmo vaso inclusive, mas não sei porque cargas d'água morreu seca no fim do ano passado. A Alê sempre me acusou de tê-la matado afogada, mas não sei bem se foi isso que aconteceu.
Insisti no mesmo modelo de planta, no início desse ano fui lá na feirinha da Epatur e comprei uma igualzinha, dessa vez aprendi que eu podia dar água todas as vezes que eu colocasse os dedos na terra e sentisse ela seca. Eis que na semana passada reparo uma coisa diferente brotando entre as folhas verdes, pensei que era um galho, mas não, era uma flor. Uma flor! Nunca vi uma flor nessas palmeirinhas. Me senti privilegiada, feliz com algo raro na minha sala.

16 de novembro de 2009

Papillon


A ideia era uma fechar a noite. Achamos que não havia praça apropriada para um Imagem Ação àquela hora da madrugada, também resolvemos deixar o famoso Van Gogh para outro dia, afinal já estávamos sentados, era hora de ficar um pouco em pé, ou quem sabe em pé e se balançando. A mesa, que era uma verdadeira miscelânea, fez uma retrospectiva de alguns locais clássicos da cidade, entre eles um tal de Peter Pan e um outro chamado Papillon. Na Terra do Nunca, não dava mais pra ir, parece que depois que Michel morreu resolveram fecharam o lugar, então as pilhas foram fazendo coro ao tal do “pappilon, papillon, papillon”.
Bem, lá vamos nós!
Uauh!!!!
Logo na entrada os mais ingênuos se concentraram na experiência antropológica, lugar excêntrico, uma caverna urbana, decoração pra lá de original, público mais excêntrico ainda. O rock tinha sempre a mesma batida o que mudava mesmo era a letra e o público que volta e meia subia ao singelo palco para participar do show e se sentir tão astro quanto o vocalista e sua calça à lá Mick Jagger caribenho.
A festa tava animada, daquele jeito, vez que outra dá pra tomar um drink no inferno né. O legal é Porto Alegre tem mais de 1,5 milhão de habitantes e a Gabi tem uma tese que a gente só se relaciona com 300 pessoas, que basicamente tem coisas em comum e, portanto circulam nos mesmo ambientes. Pois, acho que no sábado nós superamos a marca dos 300 e conhecemos outros 100 tipos de gente.

14 de novembro de 2009

Aline Durel

Estou com saudades de uma amiga que faz a Aline Durel melhor do que a original, uma pena que não tenho as imagens, então fica a da Terça Insana mesmo.

12 de novembro de 2009

a saudade


Entrou no mercado como se não fizesse isso há muito tempo, lembrou de coisas boas, de cheiros, de sabores. Se jogou com toda a felicidade sobre um pote de nata, era como se tivesse 5 anos, só naquele lugar podia ter aquela sensação (de estar em casa).

10 de novembro de 2009

reinauguração


Após longo período de abandono do blog senti vontade de escrever. Na verdade já havia esquecido que eu tinha um blog, só lembrei porque o Plínio me disse ter lido.
Para esse post de reestreia poderia escrever muitas coisas, começando pelos últimos e agitados meses de setembro e outubro. Também podia falar sobre o congresso nacional do PCdoB, ou da menina da Uniban, ou do sapato lindo que comprei. Porém, quero falar do acaso, do incerto, da surpresa.
Estava dentro do metrô da maior cidade da América Latina, ao descer em uma estação aleatória eis que vejo um amigo de longa data saindo do vagão do lado. Dei um berro: Benitooo! Ele olhou e também não acreditou. Nos abraçamos e falamos rapidamente. Fiquei com uma sensação ótima, do inusitado, algo como ganhar na loteria sem jogar. Algo digno de reviver o blog.

22 de julho de 2009

sonhar

Ontem saí com uma amiga para sonhar de olhos abertos. Nos divertimos muito e chegamos a concluir que seria muito fácil acostumar-se com este tipo de vida.

20 de julho de 2009

feliz dia do amigo

Quem é meu amigo sabe que é! Um feliz dia do amigo pra quem visita esse espaço, os amigos de perto, os de longe, os que não vejo faz tempo, os que eu vi ontem.

BONS AMIGOS

Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!

Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora pra consolar!

Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção.
Amigo é a base quando falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!

Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho,
Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!

Machado de Assis

16 de julho de 2009

gente

Tinha uma sala cheia de gente
gente que não acredita
gente que faz cara de inteligente
gente que quer ser mais gente
e tinha gente.

paciência

Hoje passei o dia pensando nisso, implorando por mais um pouquinho de paciência, cheguei até a escrever que era melhor que me dessem paciência do que força, porque quem tem força... já viu né?!
Aí, agorinha, sem querer, encontrei uma frase sábia de um desconhecido:
"A paciência é amarga, mas os frutos são doces."
Então pensei que ter paciência também é ter esperança.

8 de julho de 2009

paz

Saio da água e volto para casa sempre me sentindo como ela. Feliz, tranquila, em paz.

5 de julho de 2009

conquista

Queria ter registrado mas me passei. Meu querido amigo Fabrício foi promovido a professor universitário. Merece muito.

receita do final de semana 2

Frango ao Curry com batatas

Ingredientes:
500g de peito de frango sem pele, cortado em cubos pequenos
5 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 colher (sopa) de cebola picada
1 colher (sopa) de curry
2 batatas
1/2 maça verde
1/2 xícara de creme de leite
1 colher (sopa) de coco desidratado
cheiro verde e sal a gosto

Modo de fazer:
Em uma panela, aqueça o azeite de oliva. Junte a cebola e deixe dourar por alguns minutos, mexendo de vez em quando. Acrescente o curry e misture bem. Adicione os cubos de frango e deixe dourar em fogo alto por alguns minutos. Enquanto isso, descasque as batatas, lave enmxugue e corte em cubos pequenos. Fescasque a maça e corte-a em gomos. Corte-os ao meio. Adicione a batata e a maça ao refogado. Junte o sal e 1 concha de água fervente. Tampe a panela e deixe cozinhar por 15 minutos, mexendo de vez em quando. Misture o creme de leite com o coco e junte ao refogado. Retire do fogo, polvilhe com cheiro verde e sirva.

receita do final de semana 1

Atendendo minha querida Cacá.

Torta de Bolacha

1 Pote de nata
3 Colheres de doce de leite
1 Caixa de leite condensado
5 colhere de nescau (ou outro chocolate em pó)
1 Pacote de biscoito tipo maizena
50ml de leite

Modo de fazer: Coloque em um recipiente a nata, o doce de leite e o nescau, ligue a batedeira e vá acrescentando aos poucos o leite condensado e o leite até. tingir o ponto de creme uniforme. Molhe os biscoitos em uma mistura de leite e café e monte a torta em camadas.

fotografia

Nenhum filme se sustenta sem uma boa história, mas um filme com história e uma puta direção de fotografia vai muito mais além. Aliás, os filmes com bela fotografia me fazem querer desbravar ainda mais esse mundo, até o feio é belo, acho que para ser diretor de fotografia o critério é ser otimista. O Banheiro do Papa. Tem que ver!

30 de junho de 2009

Parecia uma começo de noite como as outas, mas havia na escuridão daquele céu algo redondo, reluzente, rápido e colorido.

28 de junho de 2009

domingo

família
cachorro
comida boa
meu afilhado
parque
chimarrão
casa limpíssima
amigos
amigos
amigos
samba

sexta

Tinha visto que um número me ligou duas vezes enquanto o telefone estava desligado por motivos técnicos, acontece que o celular é meio burro, ele diz que te ligaram mas não cruza com os dados da agenda. Voltando pra casa do trabalho encontrei a Lu por acaso numa esquina aqui perto de casa.
- Cris! Te liguei de tarde, tava voltando da atividade com o Lula e tava ouvindo Maria Rita no carro, lembrei muito de ti.
Bah, ganhei o dia, era um telefonema sem pretenção nenhuma, só pra dizer que lembrou de mim por causa de uma música.
Amigos são realmente fantásticos.

23 de junho de 2009

triste

Hoje faleceu o irmão de uma super amiga . Bah, muito foda, triste. Imagino que a sensação que ela deve ter é de que o mundo desabou sobre sua cabeça. Força Cátia.

21 de junho de 2009

coisas que adoro

Posso ficar horas na internet visitando blogs de decoração, ilustração e design. A-do-ro! Acabo descobrindo muita coisa legal, e como são basicamente imagens dá pra ver coisas de diversos lugares, pois são auto-explicativas. Um dos mais antigos que visito é o da espanhola Monica Calvo, o sueco PurpleArea e o Freshome. Fora esses, tem um de design que é bacanérrimo, o Smashing, onde é possível baixar lindos wallpapers com o calendário do mês, tipo esse aqui do lado.

Mário Quintana

Slide 22
A ARTE DE SER BOM
Sê bom. Mas ao coração
Prudência e cautela ajunta.
Quem todo de mel se unta,
Os ursos o lamberão.

17 de junho de 2009

fazendo contas

Passei o dia fazendo contas na cabeça. Avaliando coisas, pesando, mais, menos, prós, contras.... mas o resultado não foi nada exato.

16 de junho de 2009

amigo

Juro que ontem à noite quando peguei as duas primeiras partes de Grafield II na TV queria ter vindo aqui no blog na mesma hora para escrever que aquele gato preguiçoso, comilão, inteligente, egocentrico e lindo me fazia lembrar do meu amigo número 1: Márcio Cabral. Amigo número 1 igual aquela moedinha número 1 do Tio Patinhas, única.
Eis que hoje cedo recebo um telefonema, era o próprio. Só de ouvir aquela voz que em bons e maus momentos sempre tinha o que me dizer. Bah! Foi um sorriso no meio do dia cinza e úmido.
Não conseguimos nos ver e matar as saudades, não tivemos tempo para por o papo em dia em meio a uma orgia gastronômica, mas o sentimento continua protegido pelo mesmo esquema do Patinhas: uma caixa forte.

15 de junho de 2009

amigos e a felicidade

Coisa boa quando nossos amigos nos contam que foram flechados por boas notícias. São paixões novas, emprego novo, estudo novo, amor que reacende. Mesmo só falando com alguns ao telefone ou pelo msn posso ver o brilho no olho de cada um. A energia das coisas boas contamina!

14 de junho de 2009

as desordens

"O amor não é senão o desejo; e assim, o desejo é o princípio original de que todas as nossas paixões decorrem, como os riachos da sua origem; por isso, sempre que o desejo de um objeto se acende nos nossos corações, pomo-nos a persegui-lo e a procurá-lo e somos levados a mil desordens".
Miguel Cervantes

11 de junho de 2009

feriado

Estava esperando por um feriadinho no meio da semana. Passei dias salivando de vontade de ver desenhos pela manhã, na verdade saudade de ver os desenhos do meu tempo. Voltou a passar na TV o Ducktales na globo, e ainda tem Pica Pau e Tom e Jerry. Como diria minha amiga Jessica "muito diver".

10 de junho de 2009

Angela

Anjo, Angela. Nessa vida cruzamos com pessoas que parecem estar onde estão só para nos fazer o bem. É a parte boa daquilo que é difícil.
Senhor dai-me forças para levantar da cama com o pé direito nessa quarta-feira véspera de feriado.
Você não guarda nenhum segredo para mim. Não existe uma partícula de você que eu não conheça, não lembre e não queira.
Noël Coward.

8 de junho de 2009

varinha

Queria ter uma varinha de condão para transformar grandes problemas em pequenos animais. Eu deveria estar mais próxima de quem está precisando de mim agora, mas não estou. Meu raio de atuaçao é limitado, além de não ter uma varinha também não sei me teletransportar...

5 de junho de 2009

a auto-estima mora na cabeça

Minha voz continua a mesma, mas os meus cabelos...hummm... quanta diferença. Estão lindos, estou louca para desfilá-los por aí.

4 de junho de 2009

espera

Ele até está velho, mas ainda funciona, passa dia e noite ligado esperando.

3 de junho de 2009

quarta

Quarta-feira, o dia em que os açúcares são permitidos dentro das regras que estabeleci para mim mesma. Relax. Frio, trabalhos novos, sopa e vinho no Van Gogh com pessoas queridas que não vejo faz muito. Muito bom.
ps: usei parte do almoço peregrinando em busca de ofertas de aquecedor.

2 de junho de 2009

Porto Alegre, 8 graus. Meu sonho de consumo atual...

pão quentinho


Realizei ontem!

1 de junho de 2009

aprendizado



Com a Córa aprendi muitas coisas, entre elas que não há nada melhor do que um dia depois do outro e um travesseiro no meio. Sábia!
Fora isso preciso registrar que foi lindo o especial "Elas cantam Roberto", emocionante.

31 de maio de 2009

desabafo

Tem dias que a gente só quer falar, desabafar, se queixar da vida. E tudo o que precisamos é de um bom par de ouvidos, um abraço e não de julgamentos, comparações, conselhos.

28 de maio de 2009

As pessoas crescidas têm sempre necessidade de explicações... Nunca compreendem nada sozinhas e é fatigante para as crianças estarem sempre a dar explicações.
Antoine de Saint Exupery


dia do desafio

Hoje foi o Dia do Desafio. Fiz 15 minutos de ginástica na praça e quebrei a rotinha formulando um novo método de organização do meu trabalho. Em casa meu desafio foi lavar roupas e o arsenal de xícaras e copos que estavam na pia. Venci!

26 de maio de 2009

difícil

Saí da água e fui para o vestiário, quando entrei peguei ela examinando seu próprio rosto no espelho. Nice ficou envergonhada ao me ver, olhou pra mim e contou que não via a hora das manchas causadas pelo incêndio que destruiu sua casa sumissem do seu semblante. Fiquei emocionada, imagina lembrar de um dia horrível todas as vezes que ela se vê no espelho?! Força.

25 de maio de 2009

minha bruxa

Poderia escrever várias coisas sobre ela, mas hoje vou falar sobre os livrinhos. Quando nos conhecemos rolou uma empatia logo de cara, e um tempo depois ela se mudou para mesma sala onde eu trabalho. Comecei a reparar em uma pilha de pequenos livros sobre a sua mesa. Volta e meia ela escolhia algum para consultar, girava entre as mãos e abria em uma página. Um dia me pegou olhando e lá pelas tantas me ofereceu dizendo que eles não falhavam.
Passou um tempo e certa vez achei que era o caso de experimentar, com uma dose de timidez e desconfiança resolvi fazer uma pergunta. A resposta tinha um grau de sofisticação, então notei que fui apresentada a um conselheiro discreto, sem lado, sem tendências, sem dedo em riste, reconfortante e certeiro.

24 de maio de 2009

meu estado interior

noite

Não consigo explicar tudo aquilo que aconteceu. Só sei que foi loucamente bom.

23 de maio de 2009

Memória

Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão

Mas as coisas findas
muito mais que lindas,
essas ficarão.

Carlos Drummond de Andrade

21 de maio de 2009

19 de maio de 2009

mais sobre os sonhos

Os sonhos de Helena

Naquela noite, os sonhos faziam fila, querendo ser sonhados, mas Helena não podia sonhá-los todos, não dava. Um dos sonhos, desconhecido, se recomendava:

- Some-me, vale a pena. Sonhe-me que vai gostar.

Faziam fila alguns sonhos novos, jamais sonhados, mas Helena reconhecia o sonho bobo, que sempre voltava, esse chato, e outro sonhos cômicos ou sombrios que eram velhos conhecidos de suas noites voadoras.


Eduardo Galeano, meu preferido!

18 de maio de 2009

Gripe, sensação de bolha, cabeça pesando uns 10 kilos e um montão de trabalho.

17 de maio de 2009

fome

Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.
Clarice Lispector

Já tinha postado isso antes, acontece que esse sentimento me é recorrente e então não escrevo nada novo, só copio o que já está bem dito.

Morreu o autor de traduzia o coração de uma amiga. Mario Benedetti.

Chau número tres

Te dejo con tu vida
tu trabajo
tu gente
con tus puestas de sol
y tus amaneceres.

Sembrando tu confianza
te dejo junto al mundo
derrotando imposibles
segura sin seguro.

Te dejo frente al mar
descifrándote sola
sin mi pregunta a ciegas
sin mi respuesta rota.

Te dejo sin mis dudas
pobres y malheridas
sin mis inmadureces
sin mi veteranía.

Pero tampoco creas
a pie juntillas todo
no creas nunca creas
este falso abandono.

Estaré donde menos
lo esperes
por ejemplo
en un árbol añoso
de oscuros cabeceos.

Estaré en un lejano
horizonte sin horas
en la huella del tacto
en tu sombra y mi sombra.

Estaré repartido
en cuatro o cinco pibes
de esos que vos mirás
y enseguida te siguen.

Y ojalá pueda estar
de tu sueño en la red
esperando tus ojos
y mirándote.

www.bolademeiaboladegude.blogspot.com

sonhos

Meu amigo Luciano sempre me disse que quando eu lembrava dos sonhos era porque a qualidade do sono estava elevada. O fato é que essa semana tive muitos sonhos, pesadelos até. Tudo se misturava, mas o que mais me impressionou foi minha lembrança quase que perfeita no dia seguinte.
(leão, Gil, Fernanda, van, 18, caminho bonito, apartamento, loucura, Andréia, rádio. espaço, universo, casa grande, Je, bolo de uva, Cacá, viagem, Cátia, cama, Djeison, brinquedo, mãe, nave espacial. telefone, espera, Martha Medeiros, L&PM, trabalho, proposta, dúvida, risada)

12 de maio de 2009

Vi num blog amigo, lembrei dos questionários da escola e resolvi responder.

coisa até R$ 5,00 que não posso viver sem...
lápis de olho

filmes favoritos
Diários de Motocicleta

nome de bebês que eu amo...
João Pedro

músicas que adoro...
Amor Barato – Chico Buarque

acontecimento importante da minha vida...
o nascimento do meu irmão

mania...
colecionar fotos de decoração

lugar que quero conhecer...
Jordânia

utilidade doméstica ou acessório de cozinha que não posso viver sem...
secador de cabelos

uma foto inspiradora...


Próximas indicadas para responder essa enquete...
Luciana


11 de maio de 2009

Florbela Espanca

Na parede do restaurante e em outras paredes.

10 de maio de 2009

Queria ela mesma ter enchido a piscina com o que podia produzir com os seus olhos. Ficou em dúvida se ia voltar para casa ou se aceitaria o convite para o bar. Foi para o bar, sentou-se numa mesa cheia. A mesa foi ficando vazia, abrindo espaço para esvaziar o que estava cheio do lado de dentro. Havia quatro ouvidos e uma trilha que parece ter sido feita por encomenda evitando que os ouvidos tivessem que falar. Entornou um último copo e sentia-se agora meio cheia, meio vazia. Resolveu recomeçar com água.

conforto

" Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe? O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada 'impulso vital'. Pois esse impulso ás vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como 'estou contente outra vez' ".

Caio Fernando Abreu

6 de maio de 2009

xixi no banho

Minha querida Jessica me mandou um email com a sugestão.
http://www.xixinobanho.org.br/

3 de maio de 2009

Copo Vazio

Chico Buarque/ Composição: Gilberto Gil

É sempre bom lembrar
Que um copo vazio
Está cheio de ar.

É sempre bom lembrar
Que o ar sombrio de um rosto
Está cheio de um ar vazio,
Vazio daquilo que no ar do copo
Ocupa um lugar.

É sempre bom lembrar,
Guardar de cor que o ar vazio
De um rosto sombrio está cheio de dor.

É sempre bom lembrar
Que um copo vazio
Está cheio de ar.
Que o ar no copo ocupa o lugar do vinho,
Que o vinho busca ocupar o lugar da dor.
Que a dor ocupa metade da verdade,
A verdadeira natureza interior.

Uma metade cheia, uma metade vazia.
Uma metade tristeza, uma metade alegria.
A magia da verdade inteira, todo poderoso amor.
A magia da verdade inteira, todo poderoso amor.

É sempre bom lembrar
Que um copo vazio
Está cheio de ar.

17 de abril de 2009

sanidade

Voltei a nadar, isso aconteceu ontem. O professor perguntou:
- Algum objetivo específico com a natação?
- Sim! Manter a sanidade mental.
Ele deu risada.

15 de abril de 2009

Seu olhar

To gamada nessa música, daí escuto, escuto, escuto...

10 de abril de 2009

desktop


Dia produtivo. Chimarrão. Sol. Redenção. Irmão. Ainda limpei o meu desktop que tava uma zona e coloquei um gato lindo.

9 de abril de 2009

palpitando

Nunca tinha tido palpitações só de pensar...
Mesmo cansada não conseguia dormir, o barulho do coração batendo bem perto da garganta não deixava, era como se a qualquer momento ele fosse dar um pulo para o lado de fora do meu corpo.
Frio na barriga, tudo junto. Talvez até a decepção.

7 de abril de 2009

linhas comparativas

Ontem no almoço eu e a Maurem falamos sobre vários assuntos, lá pelas tantas começamos a falar sobre felicidade e concordamos que o ser humano não pode se contentar em ser menos feliz do que já foi.
Não é possível aceitar uma felicidadezinha, uma coizinha mais ou menos, um amorzinho, um empreguinho, uma casinha. Por que tudo com o final de "INHA"? Simples: porque há uma comparação com tudo aquilo que já foi ÃO, tipo: empregão, amorzão, muitão!
Não aceito baixar meu padrão de felicidade.

5 de abril de 2009

Ferreira Gullar

Minha poesia preferida do Gullar.

Só agora sei
que existe a eternidade:
é a duração
finita
da minha precariedade

O tempo fora
de mim
é relativo
mas não é o tempo vivo:
esse é eterno
porque efetivo
- dura eternamente
enquanto vivo

E como não vivo
além do eu vivo
não é
tempo relativo:
dura em si mesmo
eterno (e transitivo)

Ferreira Gullar

30 de março de 2009

perguntas

Não sei se perguntei o que não devia, e recebi a resposta que não queria. Ou então talvez eu tenha perguntado o que queria e recebi a resposta que devia.
O fato é que sepultamentos pra mim são sempre difíceis. Enquanto não há nova vida não enterro nada.

27 de março de 2009

criatividade


Não é porque tem crise que o povo vai ficar sem se divertir. Achei isso nos pontos de ônibus de Gravataí city. Não há o que não se possa resolver!

Ciclismo


Trabalho bom! Largada da 6ª Volta Ciclistica Internacional de Gravataí. Não sabia direito pra onde olhar. Minha foto sobre o evento.

25 de março de 2009

Partido Vivo


Aniversário do meu glorioso partido. Vida longa!

atenção para a lagarta



Todas as manhãs as pessoas fazem fila em frente a uma agência bancária perto do meu trabalho. Hoje a fila foi substituída por uma roda ao redor de uma lagarta. As pessoas cercaram o bichinho, que era maior do que o normal - é bem verdade. Comentavam sobre seu tamanho, a sua cor verde e seus pelinhos delicados e que provavelmente representavam perigo. Eu vi a cena e fiquei pensando, será que se ela tiver a sorte de virar uma linda borboleta darão a mesma atenção?

4 de março de 2009

o que você faria?

Hoje vários jornais estamparam a notícia de que um asteróide teria passado na noite anterior bem próximo da Terra. Os cientistas não alarmaram ninguém mesmo admititndo riscios de uma colisão,também não adiantaria muito, era bem capaz de ter neguinho se matando por antecipação. O tal asteróide passou a 72mil km do nosso planeta e foi previsto com apenas dois dias de antecedência. Os estudiosos afirmam que o impacto disso sobre a nossa terra causaria mais estragos do que a bomba atômica.
Fico eu pensando, e se eles tivessem dito mesmo que isso tinha enormes chances de acontecer. Se os cientistas tivessem alarmado a população dizendo: Aproveitem suas últimas 48 horas!
Eu pensei horrores nisso hoje. Segue abaixo o que eu faria.
- Iria encontrar as pessoas que mais amo e dizer com todas as letras que as amo;
- Diria verdades livremente;
- Tomaria um chimarrão e comeria chocolate;
- Nadaria uns 3 mil metros;
- Iria à praia;
- Vestiria minha melhor roupa pra dormir;
- Daria uma volta na Redenção;
- Ouviria minhas músicas favoritas;
- Dancaria samba;
- Aprenderia pelo menos tocar uma nota no piano.

E você o que faria se so lhe restasse esse dia?

25 de fevereiro de 2009

voraram os grãos

A praia era a mesma, mas os grãos de areia já não estavam no mesmo lugar. Saudade!

as palavras

"As palavras são assim, disfarçam muito, vão-se juntando umas com as outras, parece que não sabem aonde querem ir, e de repente, por causa de duas ou três, ou quatro que de repente saem, simples em si mesmas, um pronome pessoal, um advérbio, um verbo, um adjectivo, e aí temos a comoção a subir irresistível à superfície da pele e dos olhos, a estalar a compostura dos sentimentos, às vezes são os nervos que não podem aguentar mais, suportaram muito, suportaram tudo (...)"
José Saramago

19 de fevereiro de 2009

saudade


Hoje fiquei com saudade dela, com vontade de chorar. Fiquei pensando nele com super herói. O que será que ele teria feito para salvá-la?


17 de fevereiro de 2009

"(...) provavelmente este encontro da mulher e do mapa, tão bem preparado pelo destino, incluia também um cão". José Saramago

Acho que também mereço um.

12 de fevereiro de 2009

em uma terça-feira de verão

Morangos hidropônicos, tamarindo e cacau!

feliz

Fevereiro sempre é um mês de agito na minha vida! Essa semana foi pra compensar todas as incertezas, os frios na barriga, as bolas de sorvete sem medida e as semanas arrastadas num marasmo desde o fim do ano. Vieram um monte de coisas boas, elas estavam brincando de esconde esconde comigo e finalmente eu bati: um, dois, três, VIDA! Vou com tanta sede que não deixarei sobrar uma gota. Ahhhhhh, hummmm!

8 de fevereiro de 2009

Ensaio sobre a cegueira

"já deviamos ter aprendido, e de uma vez para sempre, que o destino tem de fazer muitos rodeios para chegar a qualquer parte, só ele sabe o que lhe terá custado trazer aqui este mapa para dizer a esta mulher onde está".
José Saramago

mudando de roupa

Decidi que vou mudar a roupa do blog sempre que eu achar que é hora de lavar. Hoje, roupa nova!

aprendi

Uma vez li no blog da Manu uma coisa que nunca mais me saiu da cabeça, na verdade me ensinou:
"fogo se paga com água e não com fogo"

Realizar

Lembro quando o Rômulo passou no vestibular, em 1999, o listão da UFRGS saía na Zero Hora de sábado, comemoramos na banca do Partido que ocorria sempre aos sábados pela manhã na Praça do Imigrante. O Rômulo veio antes de mim na estrada da UJS, aprendi muitas coisas com ele. 
Lembro quando a Gabi passou no vestibular, listão durante o Fórum Social Mundial. Gabi, secunda da minha geração, de escola pública para direito na universidade pública. Morro de orgulho, sempre foi atrás dos sonhos dela.
Agora o Rômulo e a Gabi se formaram, um químico e uma advogada! Amo ver as pessoas realizarem seus sonhos. Parabéns!


1 de fevereiro de 2009

Escreveu Galeano no meu livro preferido:

A arte das Crianças

Mario Montenegro canta os contos que seus filhos lhe contam. Ele senta no chão, rodeado por um círculo de filhos, e essas crianças ou coelhos contam para ele a história dos setenta e oito coelhos que subiram em cima do outro para beijar uma girafa, ou contam a história do coelho azul que estava sozinho no meio do céu: uma estrela levou o coelho azul para passear pelo céu, e visitaram a lua, que é um grande país branco e redondo e todo cheio de buracos, e andaram girando pelo espaço, e saltaram sobre as nuvens de algodão, e depois a estrela se cansou e voltou para o país das estrelas, e o coelhoo voltou para o país dos coelhos, e lá comeu um milho e cagou e foi dormir e sonhou que era um coelho azul que estava sozinho no meio do céu.

31 de janeiro de 2009

Férias do Gabi

video

Férias

Meu irmão está aqui em casa comigo. Veio ver como é Porto Alegre no verão. Tô querendo escrever aqui desde o dia que ele chegou mas me faltou oportunidade, aliás, só escrevo agora porque ele está ocupado na frente da TV. Já fizemos muitas coisas e com frequência minha energia não chega aos pés da fonte energética e inesgotável de um menino de 12 anos. Estou me esforçando para romper meus hábitos de sozinha, minhas implicâncias, tipo: dividir o controle remoto, já nem sabia mais como era isso.
Ontem ele recortou isso da caixinha onde esteve nosso almoço:Ficamos sempre acordados até tarde, conversamos na cama, no escuro, adoro conversar no escuro. Gosto de ver como ele é diferente e igual a mim. Me divirto ao vê-lo vendo o mundo.

27 de janeiro de 2009

cartão postal

Hoje recebi um cartão postal, antes de olhar o verso já sabia quem tinha enviado, meu amigo Benito. 
Recebo cartões do Benito religiosamente há uns cinco anos, sempre que um ano termina ou começa. Os cartões tem uma mensagem simples, afinal não cabe muita coisa, mas é um gesto de muito afeto,  amizade e dedicação, e olha que o meu amigo não está do outro lado do mundo querendo se exibir com uma paissagem cheia de neve ou coisa assim, ele está logo ali, em São Paulo, mandando seus votos de felicidade.
Admiro muito o Benito, que teve que largar seus afazeres, se afastar de um computador que pode mandar uma mesma mensagem pra muitas pessoas com apenas um clique. Benito teve que sair de casa, pensar em cada amigo e escolher os cartões, depois teve que vasculhar em suas anotações os enderços dos amigos, preencher todos com a sua própria letra e a mensagem e ao final ir até uma agência dos Correios e despachar. 
Receber um cartão postal ou uma carta é coisa que está em extinção, claro, porque cartas de bancos e contas a pagar não vale. Comparo meu amigo como um homem da alta costura, que faz vestidos para mulheres candidatas ao Oscar, estes vestidos são tão caros não é à toa, eles são feitos sob medida, sem cópia. Benito também é assim, um ser raro, único, um amigo sob medida.

26 de janeiro de 2009

Encantada

Sempre que descubro algo novo para os ouvidos ouço até enjoar. Estou encantada com a Fina Estampa.

25 de janeiro de 2009

lembranças


Estou na casa dos meus pais, revirando algumas gavetas da sala sem nenhuma pretenção, apenas a vontade de fuçar e lembrar o que havia de interessante ali. Descobri que minha mãe colecionou todos os meus boletins de desempenho durante todo meu primeiro grau e junto estava essa lembrança da minha pré-escola. Foi muito gostoso achar isso, assim como foi ler a avaliação descritiva da minha primeira professora sobre mim, ela escreveu o seguinte:

"Cristina é uma criança que deseja saber o porquê de tudo, obtém as respostas e explica o que aprendeu, justificando. 
Atingiu todos os objetivos propostos à classe de Jardim Nível B, e em todas as áreas demonstra bom desempenho.
Seus olhinhos vibrantes vão deixar muita saudade".
Édela


18 de janeiro de 2009

sacanagem

A vida pode pregar algumas peças. Às vezes a gente faz tudo, mas não basta a vontade.

16 de janeiro de 2009

Porto ALEGRA

No Rio, toda vez que me sentia aflita eu corria pro mar, tirava os sapatos e sentava na areia, e olhava aquela imensidão. Nessas horas eu me sentia um grão de areia, uma gota e os meus problemas iam ficando tão ridículos que dava vontade de rir.
Hoje aproveitei a orla do Gauíba, fui andando até o Gasômetro, me sentei embaixo de uma árvore e fiquei olhando a água por muito tempo. Tudo ficou ridículo!

14 de janeiro de 2009

Sonhos

Semana passada conversava com a Gabi no MSN e ela me perguntava sobre as novas (novidades). Tive que admitir que a minha vida domindo andava mais interessante do que a vida acordada. Naquele dia mesmo, cheguei a levantar da cama cansada. Havia sonhado que me matriculei numa academia (deve ser a consciência pesada) e joguei muito paddle, depois caí na piscina e nadei como se ativesse atravessando a Lagoa dos Patos, não bastasse, na mesma noite ainda saí pra dançar e beber. Não me lembro de ter sonhado com nenhum lugar e nenhuma pessoa que conheço. Tudo era novo, a academia, o paddle,  as pessoas, e os bares também não se pareciam nenhum pouco com os da Cidade Baixa. O comentário da Gabi:
- Não acordou 2kg mais magra?
Bom se fosse! Mas sonhar com o que não conheço foi ótimo. 
Essa semana comecei a sonhar em prestações. Um pouco na segunda e mais um pouco essa manhã. Digo em prestações porque era uma espécie de continuação. Sonho doido, era posse de uma espécie de Obama brasileiro, mas que na verdade se parecia com o Fogaça, um horror! São Paulo, ônibus, escola, um amigo que tinha um amigo que era como o Peter Parker, não na aparência, mas no poder de soltar teia de aranha por tudo. Na continuação tinha parque, UJS, família, bichos grilos desconhecidos, mais lugares novos e a sensação é de que ainda tenho mais por sonhar.
O fato é que nos sonhos tudo pode, coisas boas, absurdas e as ruins também. Em dezembro, sonhei três noites seguidas com uma pessoa que gosto muito e não vejo faz tempo. Dormindo consigo desafiar até as leis da física, como lembro de um antigo sonho que tive quando ainda morava no Rio. Naquela vez sonhei que fui à França num carro de papel. Também sei que existem os sonhos bobos, como me lembro de na infância sonhar com uma onda gigante que me perseguia, isso sonhei muitas vezes, mas mesmo assim sempre desejo me lembrar do que sonho, das pessoas, dos lugares e poder pensar que esse universo é livre e particular.

12 de janeiro de 2009

Achei bonito

Estou no final de um livro de contos Latino Americanos, a pouco o lí um conto de um autor da República Dominicana, René Del Risco Bermúdez, lá pelas tantas achei linda a seguinte passagem:
"E os anos vão caindo com todo seu peso sobre as lembranças, sobre a vida vivida, e o passado começa a se enterrar em algum lugar desconhecido, em uma região do coração e dos sonhos onde permanecerá, talvez intacto, mas coberto pela ferrugem dos dias, sepultado sob os livros lidos, a impressão de outros países, os apertos de mão, as tardes de futebol, as bebedeiras, os mal entendidos, o amor, as indigestões, os trabalhos (...)".
Agora que volto, Ton