8 de setembro de 2008

O essencial é invisível aos olhos


Passava no SBT quando eu era criança o desenho do Pequeno Príncipe, amava olhar. Ele vivia num planeta só dele, amava uma rosa, viajava levado pelos pássaros e cuidava dos seus vulcões mantendo-os sob controle.

Quando cursava a terceira série resolvi que queria ler o Pequeno Príncipe, tive que reservar na biblioteca da escola, muitas crianças queriam o mesmo livro. Lembro como se fosse ontem como me diverti, eu lia deitada na rede na varanda da casa da minha madrinha, pra onde eu ia todas as terças feiras.

Na época não me preocupei em decifrar as entrelinhas. Mas, nesse final de semana caiu a ficha! Nós amamos as pessoas com os problemas e defeitos que elas têm, igual o príncipe ama a rosa cheia de espinhos. A gente ama ver as estrelas, os cometas, sonha e faz planos e a gente se esforça pra manter sob controle nossas emoções, nossos vulcões, barramos aquilo que com freqüência devíamos deixar sair. Me caiu a ficha, porque o essencial é invisível aos olhos! Falam os sorrisos, o sol, a voz e os poros ainda que não se possa ver. Isso é o essencial.

Viva o gênio Saint Exupéry

2 comentários:

Luciana! disse...

E viva as entrelinhas!!

beijos

peter pan disse...

eu,amo esta história nunca li o livro mais assisti todos os episodios dete desenho pois de todos foi o q' me completou vendo q' eu tambem vivia em um mundo só meu e mantiau em absoluta paz , mais como todo bom principe tinha q' vir aterra certas vezes pzrz notar como o ser humano é capaz de fazer mal a sua propria raça , mais ainda bem q' depois de cada lição o corvo sempre pasava pra me levar de volta para meu planeta onde eram só eu minha amada rosa e meus vulcoes q' estando limpos nunca entravam em erupção...moça eu to 15 anos mais jovem ate que em fim encontrei a fonte da juventude! bjus....